quinta-feira, 30 de julho de 2009

Quando o seu “pouco” pode ser muito para outra pessoa!


Olá pessoal!

Aqui no Rj a chuva não para! E nem eu!


Estava eu aqui, pensando em como gostei da campanha do BEJRPG, tentando bolar algo p/ ajudar o pessoal... E não é que me veio esse post na cabeça!!


Sabe quando você quer ajudar alguém, em alguma coisa, e empaca porque acha que nada é bom o suficiente?!


BESTEIRA!


Mamãe sempre disse:

“é melhor ajudar com seu pouco do que simplesmente não ajudar em nada!!”.

Certíssima ela!


Não sou nenhuma nerd super-inteligente ou coisa do tipo. Não sou uma grande desenhista ou gênio da propaganda e marketing. Também não sou rica...

Mas eu sou esforçada!


Estava eu lá, passeando pelo orkut... Lembrei-me das comunidades de RPG em que participo! Claro, ótimo lugar p/ divulgar a campanha né! Tudo bem que algumas não aceitavam propagandas e divulgações do que quer que fosse, porém, não me impediam de gentilmente passar o recado da campanha p/ seus moderadores, e estes, caso gostem, de aí sim divulgar nas ditas comunidades!


Parece bobeira, mas é um tipo de contribuição sim!


As pessoas têm o péssimo costume de achar que, se não podem salvar o mundo, de que adianta ajudar meia-dúzia? Até eu penso assim às vezes!

Você quer ajudar, mas se não puder ser um show pirotécnico, não tem a menor graça acender a fogueira... E ISSO É ERRADO!

É por essas e outras, meus amiguinhos, que o mundo está como está!

As pessoas pararam de acreditar no potencial individual! É claro que a coisa vai mais rápida se todo mundo por a mão na massa, mas não é porque TODO MUNDO deixa de fazer, que você não POSSA FAZER!


Se você quer ajudar crianças carentes, comece separando roupas que você não usa mais, inclusive pode pedir o mesmo a seus familiares e amigos. Depois, pode doá-las para instituições de caridade, orfanatos, ONG’s e daí por diante. Também pode ajudar com doações em espécie, ou simplesmente com trabalhos voluntários!


O mesmo se aplica as pessoas que querem ajudar os animais. Você não precisa adotar todos os bichinhos abandonados do mundo! É claro que a adoção de animais abandonados é um ato, a meu ver, heróico, mas não é uma possibilidade válida para todos, mas nem por isso você vai simplesmente deixar de ajudar né?

Você pode fazer trabalhos voluntários em instituições que cuidam destes animais. Você pode fazer algo bem simples, que é castrar os seus amiguinhos de estimação e passar essa idéia adiante. Você pode ajudar com a doação de remédios, alimento... ou apenas carinho! Já salvei muitos amiguinhos de quatro patas que foram abandonados e só precisaram mesmo é de um colinho amigo e um pouco de ração!


Bem - O recado é esse! A SUA AJUDA FAZ SIM A DIFERENÇA!


Independente de quem, do que ou como você queira ajudar, sempre há uma forma! Só não vale é NÃO ajudar!


“Quando um homem bom cruza os braços, já está fazendo mal o suficiente”.


É isso pessoas! Espero que isso tenha ajudado alguém, em algum lugar!


Beijocas e até a próxima!


By Winna A.


sábado, 25 de julho de 2009

Novas experiências, sempre!



É sempre bom ver coisas novas, e hoje foi um belo dia, “propício” ao aprendizado descontraído e carregado de risos e novidades!

Que eu jogo RPG, todos vocês já sabem... Mas como disse anteriormente, estou ajudando o pessoal do BEJRPG, sempre que posso e com o que posso.

Hoje fui a um evento chamado “Castelo das Peças” (assim creio eu...), que acontece todo último sábado do mês no SESC de Copacabana - RJ. O pessoal se diverte não só com os jogos de RPG de mesa, mas principalmente com wargames, cardgames e muuuuitos joguinhos de tabuleiro.

A idéia era fazer uma “social” com os jogadores lá, assim como divulgar o movimento BEJRPG. Acabei me divertindo pacas e divulgando pouco (na realidade, quase nada), porém, sou prova viva de que muitos de nós jogadores, não por culpa, e sim por falta de pessoas de boa vontade (e de falta de boa vontade particular também), não conhecem muitas das faces de um hobby tão singular que é o RPG em si.


Assim que cheguei ao evento fiquei meio acanhada, sabe... Estava bastante atrasada, graças a um sono arrebatador, mas pude, graças a um não-mais-anônimo chamado “Zé Augusto”, conhecer um joguinho de tabuleiro bem bacana: CATAN.

E eu que sempre achei que nada poderia ser melhor que banco imobiliário...


O jogo é simples e cativante! Perfeito! Eu e mais dois amigos fomos convidados à mesa para uma partidinha. Nem vou citar que nós nunca tínhamos jogado nada parecido, a não ser Age of Empires ou, talvez, Travian... Só que bem melhor!

Ficamos lá, ouvindo, jogando e aprendendo, de olho no bondoso professor (que nos prometeu novas partidas na próxima, com versão em escala bem maior!), cada um querendo passar a perna no outro quando mal tínhamos aprendido as manhas. Pena que o tempo passou tão rápido. Na próxima chego lá cedinho!


Viram? Sempre se podem aprender coisas novas, fazer novos amigos, se divertir imensamente e ainda por cima, ajudar algumas pessoas - a entrada custa uma lata de leite em pó ou 5 Reais, que serão devidamente convertidos em doação para os que precisam!

RPGistas também têm preocupações sociais!


Creio que as experiências que pude ter hoje representem um dentre tantos fatores que motivam a campanha BEJRPG. É tão estranho assimilar o preconceito a cerca do RPG quando se pode ter um dia tal qual foi hoje! É praticamente absurdo, sabe!


Espero que aos que moram no RJ, o que escrevi sirva de estímulo para marcar presença nos próximos eventos! Você pode até ir sozinho, mas eu garanto que sairá de lá com bons amigos, e recordações ímpares!


Amanhã é irei ao 5º Encontro de RPG no Méier. Espero me divertir tanto quanto!


Encontro vocês lá!


Bom fim de semana a todos! E que comecem os jogos!


By Lady Winna.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

- - - - - - - - - - - - BEJRPG - - - - - - - - - - -


Campanha Nacional de Apoio ao RPG



Olá pessoal! O blog anda meio paradão... Ao menos eu sei que, apesar de poucos comentários, as pessoas ainda visitam este humilde recanto de assuntos aleatórios ^^

Bem, vamos ao assunto:


Campanha Nacional de Apoio ao RPG, mais conhecida como “Bom é Jogar RPG”, ou BEJRPG.


Já fiz um post sobre RPG antes, e, para quem ainda não sabe, RPG (ou Role-playing game) é basicamente um jogo de interpretação de personagens. Mas “basicamente” não significa “somente”. O RPG tem grande potencial, que deveria ser devidamente aproveitado.

Pense assim: Imagine um “jogo” onde a imaginação é estimulada grade parte do tempo, onde o tema é livre, onde os jogadores desenvolvem, mesmo sem perceber, grande espírito de equipe, onde problemáticas são postas em debate e discutidas no intuito de encontrar a melhor solução possível, onde a leitura e pesquisa de temas são constantes e, acima de tudo, onde a diversão é o tempero! Imaginou? Ele existe e chama-se RPG meus queridos!

Estou falando por experiência própria! Nunca escondi e não há nada que me faça negar que sou sim RPGista!

Graças ao RPG eu fiz amigos, estimulei minha mente, aprimorei meus desenhos (sim, desenhar personagens melhora e muito a coisa!), tive mais interesse em leitura, fiz várias pesquisas interessantes em busca de uma boa ambientação das campanhas... até consegui mostrar aos meus pais o quão legal é o jogo, tanto que minha casa passou a ser um “point” de RGP aos fins de semana! E minha mãe adorou meus amigos! Ela ficava com a gente enquanto o jogo corria solto e se divertia muito!


Bem, eu sou suspeita para falar de RPG – Nunca tive problemas com o jogo. Apesar de algumas notícias que a mídia, quando não distorce, inventa, eu sou prova BEM VIVA de que é um jogo com grande potencial social, por cota disso acabei abraçando a campanha do pessoal do BEJRPG. É uma campanha séria, bem estruturada, com pessoas sérias empenhadas em levar informações corretas sobre o RPG para os Não-RPGistas, paras os leigos, curiosos, críticos e, acima de tudo, para todos aqueles que jogam e esperam mostrar para toda a sociedade o quão divertido e surpreendente pode ser uma boa partida de RPG!


Espero que vocês entrem no site e abracem a campanha também! Leiam, informem-se e questionem – tem até um Chat para tirar dúvidas ou só bater um bom papinho com esse bando de gente doida, mas muuuuito gente boa!


Clique AQUI para acessar o Site Oficial da Campanha - Ou clique no logo lá em cima!

Clique AQUI² para dar uma olhada na entrevista "exclusiva" que o Idealizador do projeto deu p/ o pessoal do Nerd Somos Nozes.

Vou ficando por aqui - Diga “Tchau" Winna!

Tchau Winna! XD


sexta-feira, 10 de julho de 2009

Os problemas dos outros



Imagine a seguinte situação: Quando você lembra que não tem grana para um tênis maneiro, ou uma roupa da hora, isso é um “grande” problema, não é?


Agora, piorando a coisa: Quando você não pode comprar um carro, ou quando a pessoa que você está a fim fica com outra pessoa, é uma barra, não é?


Agora o bicho pega: Quando você não consegue aquela promoção no seu trabalho, ou quando você não passa numa prova muito importante... é quase o fim do mundo, não é?!


Pois bem... quem sou eu para diminuir você ou mesmo dizer que seus problemas não são nada, comparado ao que outras pessoas passam por este mundo a fora... Mas você deve concordar comigo que, enquanto uns reclamam que não puderam comer naquele restaurante novo badaladérrimo, muitos mal sobrevivem com os restos já estragados de comida que dão sorte de achar no lixo.

Eu posso até concordar com você que a casa da gente sempre precisa de uns reparos... que muita gente não dá valor ao que tem e se lamenta por não morar numa mansão no caribe... mas essa pessoa deveria se lembrar que um teto sobre a cabeça, mesmo que humilde, ainda é o sonho distante de milhões de pessoas lá fora.


Agora, sendo mais direta: Enquanto você fica aí preocupada com as brigas da Maya com a outra fulaninha, ou fica arrancando os cabelos de tanta curiosidade que tem para saber se o tal do Bahuan vai ou não pegar seja lá quem for, muitas pessoas ainda não pararam para ver o que realmente é um Dalit e como as vidas dessas pessoas são batalhas constantes pela sobrevivência num país com tantos contrastes sociais.

É incrível como o ser humano pode ser cruel. Ignora-se que, independente de cor, raça, credo, classe social, “casta”, status, pensamento, o outro que é vítima de preconceito É UM SER HUMANO!

Nenhuma dessas coisas acima citadas torna ninguém melhor que ninguém. Nada disso dá o direito de tratar o próximo com desdém ou crueldade, ou seja lá o que for! A base é a mesma!


As vezes eu penso: Mesmo que fossem todos os humanos iguais, ainda assim achariam alguma pequena diferença que fosse suficiente para se destratarem uns aos outros!?

O pior é que a resposta deve ser: “SIM”.


Bem, não vou me alongar mais ainda, deixo aqui um vídeo para você ver um pouco da realidade que a novela não mostra, e também deixo uma pequena pergunta:

Como pode o animal que é dito “possuidor da maior inteligência e capacidade de raciocínio” deste planeta ser tão ignorante a ponto de enxergar as diferenças e ignorar os pontos em comum?



Até a próxima!



Ps.: Não, eu não vejo novela ¬¬’

Aqueles que me acompanham na jornada...

Wikipédia sobre a Lady Vinna (WInna)

A lei divina é eterna, imutável, perfeita, igual para todos, inscrita na consciência dos homens e revelada em todos os tempos (de acordo com a capacidade e compreensão dos homens).

Winna: "- Com tantos elogios eu fico até sem graça!"

"Os animais dividem conosco o privilégio de terem uma alma". - Pitágoras

"Os animais dividem conosco o privilégio de terem uma alma". - Pitágoras