quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Reflexão sobre o falhar: "Errar é humano"




Boa noite pessoas queridas!


Como eu prometi, dois posts em um dia!

Este post na verdade foi uma publicação minha no face que gerou alguns bons (drinks) papos subsequentes.


Me interessei em postá-lo aqui não porque eu me sinta "a mais nova filosofa do pedaço", mas sim porque acho coerente o assunto, ainda mais com o fim do ano tão próximo (e quem sabe o fim do mundo também), e nesta época algumas pessoas começam a por "o ano na balança" e, por muitas vezes, deixam de dar o devido valor a si mesmas e seu feitos, diminuindo-os ao máximo, num ciclo de cobranças que mais atrapalha do que ajuda.

Começou mais ou menos assim: conversas vão e voltam, e nesse meio tempo surgiu o assunto "cobranças pessoais". Ao desenvolver do assunto, veio aquela questão: Ninguém é perfeito - mas a gente sempre busca a perfeição! Nos punimos severamente (dependendo da pessoa em questão) por um erro ou falha cometidos... E foi deste ponto que eu escreve o texto que vem a seguir:



Me responde aí: e quem é que nunca falhou? Quem que você conheça é infalível, perfeito, dono das verdades e da razão? (Não vale dizer: "EU"!!)

Enfim... acho que a resposta mais lógica (correta seria muita presunção minha) é esta: Ninguém!

Nós falhamos com nossos pais, assim como eles falharam com os deles em algum momento. O mesmo se dará com nossos filhos, e eles também falharão em algum momento. Amigos, amores, profissões... principalmente com nós mesmos nós iremos falhar. Na verdade, costumamos falhar muito mais com conosco do que com os outros, porque a dor do outro é muito mais insuportável que a nossa... 

Pouco nessa vida se aprende só acertando ^^ São nossas falhas e nossa capacidade de admiti-las que nos lapida o caráter. Quem nunca falhou numa relação, seja ela qual for, jamais dará lhe o devido valor (é claro que existem exceções...).

Este argumento é tão cabível com uma "verdade" (e não "A verdade"), que os mais velhos sempre nos aconselharam a "Aprender com os erros dos outros...". Perceba que, mais uma vez, o erro é aquele professor carrasco, carrancudo e que ninguém gosta, mas também é aquele cujo conhecimento foi melhor assimilado.

O erro (ou o falhar) é um aprendizado mais duro, por vezes penoso, mas também é mais profundo e duradouro.

É claro que nem só de erros se vive a vida. Erros são atos falhos, por descuido, desatenção ou mesmo egoísmo, raiva, tristeza, medo, ódio... amor! Praticamente qualquer sentimento pode nos embaçar a razão e nos propiciar ao erro, cabe a cada um evitar tropeçar na mesma pedra por mais de uma vez!

Falhas nos ajudam a crescer quando são assumidas, quando geram aquela necessidade de serem reparadas, mas não a qualquer custo. Alguns erros são caros demais para serem pagos, estes são aqueles cuja gravidade é proporcional a vigilância que devemos manter sobre nós mesmos para evitá-los. Contudo, erros mais brandos, sanáveis, devem sim ser corrigidos ou, ao menos, reparados dentro das limitações em torno deles. É o que define a tão esperada "responsabilidade". Responsabilizar-se, tomar para si aquilo que lhe cabe.

Enfim, o termo "Errar é humano" sempre me pareceu errado (irônico, não?). Acho que a frase que melhor caberia seria algo como: "Errar é natural de tudo que é vivo, porém, cabe aos seres com consciência o reparo de seus erros".

Mas aí o ditado não funciona né?

=)

- - - - - - - - - - - - - - - - - -

Bom, era isso que eu queria passar a diante!

O fim de ano está aí! Vamos sim tentar melhorar, tentar arrumar as coisas, mas acima de tudo, nada de querer passar por cima de si mesmo para agradar o coleguinha, e nem passar por cima dos outros para se agradar!

Entendido?

=***

By Winna A.

Enquanto o apocalipse zumbi não chega




BOA TARDE MOLECADA!! Sentiram saudades? 

Bem, estava sem dar notícias a uns... Deixa ver... 5 meses?
Por aí né... So sorry pessoal, a facul me consome! Já perdi a noção do tempo, o bom senso, os cabelos, o dinheiro, o namorado... Eu só vivo para a arquivologia agora! (Ok ok - Pode rir, vai!)

Mas aproveitando o intervalo no trabalho e a proximidade do evento mais esperado do ano - O fim do mundo - eu não poderia correr o risco de não vir aqui lhes deixar algumas palavras! (E vejam só: hoje teremos, seguidos, DOIS POSTS! Incrível não?)

\o/ Eu não desisto nunca! \o/

Enfim, muitas pessoas estão planejando essa viradinha cataclísmica e apocalíptica (não, não me refiro a banda) que os Maias, os Astecas, Nostradamus, os Iluminatis, a mãe Diná, o Walter Mercado e mais uma penca de outros povos, filósofos, videntes, visionários, líderes religiosos, seitas e todo o tipo de  desocupados previram, no passar das eras, que o mundo iria fazer CAPUT!

Um dia eles acabam acertando, nem que seja por eliminação né?

Bem - Eu sou uma dessas pessoas. Não que eu acredite que o mundo vá acabar no dia 21-12-2012 (20-12-2012 é muito mais cabalístico na minha opinião), MAS, vai que as trombetas tocam, um meteoro atinja a terra, os mortos voltem a vida (No caso de alguns músicos ia ser até bacana), ou qualquer dessas coisas bizarras aconteça... Bem, quero ver de camarote né?!

Então queridos e queridas, se esconder não me parece a solução mais eficiente  - a não ser que você possua um bunker bacana, bem abastecido, confortável e que consiga te proteger desde um tsunami até possíveis contaminações radioativas de toda espécie - NESSE CASO, vá e me convide, plz.

De qualquer forma, isso depende muito do grau de importância que você está dando a esse tipo de evento. No meu caso, estou mais preocupada com o fato de não receber 13º nesse ano do que com o fim do mundo... Até porque, isso me livraria de alguns problemas...

Então, como eu sou pobre e não conto com tais recursos, vou seguir os conselhos de uma amiga: Nessas situações, compre umas bebidas, vá para uma praia, montanha, o diabo que for (e que te agrade) e curta a paisagem!

É claro que eu gostaria de acrescentar armar e munição nessa lista, mas porra... Eu moro perto da praia! Se um monte zumbi correr atrás de mim é melhor ter um barco do que confiar na minha mira (sem contar que na vida real, as armas precisam ser carregadas, e mais que isso, não existe pistola com munição infinita! O resident evil nos iludiu esse tempo todo"). Então o negócio é subir no barco, levar comida, água, bebidas e remédios (e outras cositas mas) e virar pescador até esse climinha ameno do Brasil transformar os mortos-vivos em sol e ficar bem longe de Uganda (e suas constantes epidemias de ebola.. ).

No fim das contas (trocadilho safado esse), bom mesmo é levar na esportiva. E caso tudo dê errado, relaxa: não vai ser só com você dessa vez!

=)

Até o fim do mundo pessoal! Ou o fim do ano! O que vier primeiro!

=**

By Winna A.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Retornando dos mortos...

...
... uungh... uungh... 
... dá uma mão aê tio...
("uungh" foi a única onomatopeia zumbi "boa" que achei...)

Enfim... ESTOU VIVA! Podem tirar minha foto da caixinha de leite!

Olá meus queridos! Andei sumida, eu sei... mas a justificativa (desculpa) é a mesma de sempre: Universidade.

Provavelmente ainda não vai ser dessa vez que eu vou conseguir atualizar o blog com mais veemência... Afinal, apesar da greve, da BU fechada, do RU fechado, da adesão dos professores à greve dos funcionários e técnicos-administrativos da UFSC (assim como em todas as outras Universidades Federais do país) - APESAR DISSO TUDO, euzinha aqui ainda tenho aulas sim, e muitos projetos e pesquisas resultantes destas aulas, já que todos nós sabemos que fim de semestre é o inferno...

Mas vejam pelo lado bom: quem está de "férias" adiantada não ia ler o blog mesmo... afinal, quem quer ficar enfurnado na internet durantes as férias? (eu!!)
E quem não está de férias ainda, assim como eu, provavelmente está sendo assombrado pelo monstro do fim do semestre... Então meu bem, fica relax que nas férias a gente se fala melhor, ok?

Então o recado é esse: O blog está as moscas sim, mas não foi esquecido ou abandonado. Em breve, se eu sobreviver até as férias, teremos novos conteúdos e, se deus assim permitir, trarei colaboradores ao blog! Afinal, variar é preciso!

Desejo a todos vocês um bom dia, bons estudos, bom descanso, boa greve e tudo mais de bom!

=**

Inté Julho!


Winna A.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Quem apóia quem no Brasil?



É muito fácil reclamar do policial corrupto, do socorro que demorou a chegar... É muito fácil dizer que "Ele escolheu esse emprego por vontade própria" ou "Já sabia que era assim, não pode reclamar"... É muito fácil querer segurança pública de qualidade enquanto se prega que alguém deve arriscar a própria vida pela sociedade  a custas de R$ 900,00... Essa mesma sociedade que critica, desdenha e difama...

ISSO É UMA VERGONHA Sr. Sérgio Cabral e Cia!

"Mas e o carnaval?"

O Carnaval? Você por acaso pularia carnaval se soubesse que pode ser roubado, agredido, seqüestrado, violentado ou assassinado durante a sua folia? Pularia carnaval se a sua casa pegasse fogo e ninguém pudesse te socorrer? Pularia carnaval sabendo que tem de ir pra estrada sem ninguém para te acudir no caso de um acidente? Pularia?
Todos sabemos muito bem que a resposta é não!

Se você vai pra folia é porque tem lá no fundo esperança de que vá encontrar um cenário seguro para se divertir. E sabe as custas de quem você se diverte? Desses mesmos agentes de segurança pública, que muitas vezes são verdadeiros heróis e que tem de enfrentar essa corja de corruptos, com sua politicagem mesquinha e essa barbárie que é a manipulação dos meios de comunicação, tentando fazer com que o povo se confunda na hora de distinguir o vilão do mocinho.

Isso precisa de um basta! Muitos se apropriam indevidamente do suado dinheiro do povo, que trabalha e arca seus impostos (absurdamente altos) em dia, enquanto aqueles que realmente merecem um pagamento ao menos DÍGNO pelo exercício de suas profissões têm de sobreviver com uma miséria incabida, sendo chamados de pilantras, vagabundos, baderneiros, acusados de incitar um cenário contra o qual lutam todos os dias, que é o da desordem social, do caos urbano.

Meus queridos, nossas vidas não têm preço! E nem a deles! E vocês vêm me perguntar “E o carnaval?” Tenho coisas bem mais importantes com as quais me preocupar!

O que você acha mais vergonhoso: Os agentes de segurança, que lutam por uma causa válida, por um aumento merecido de seus salários, ou os deputados que votam em causa própria, as escondidas, para que seus salários já obscenamente altos sejam ainda maiores e sem nenhuma explicação plausível!? Afinal, coitadinhos... Quem consegue sobreviver nesse país ganhando só R$ 12.000? É bastante coerente que eles aumentem o salários deles em 91%, passando para R$ 24.500 – E ainda é pouco, não é?

O Povo não! Esse pode muito bem (sobre)viver com “600 pilas” por mês, que está de muito bom tamanho!

Se era pra rir eu não achei a menor graça na piada...

Enquanto o nosso povo não souber valorizar o suor e a dedicação de um professor, um policial, um bombeiro, um médico, um gari, um pedreiro e até mesmo de um catador de lixo... Resumindo: de todo trabalhador honesto, nós seremos assim, um país sem força, sem união, oprimidos e passivos frente as próprias mazelas!

Nosso país necessita de uma educação pública melhor, uma saúde pública melhor, de uma melhor segurança pública também, dentre tantas outras necessidades urgentes...

Mas enquanto você cidadão ficar aí sentado, assistindo ao BBB e acreditando em tudo o que o Sr. Sérgio Cabral e a “plim plim” vomitam sobre você, o nosso país continuara do mesmo jeitinho em que está:
Com este vergonhoso quadro de corrupção e descaso
Com essa vergonhosa falta de caráter dos nossos governantes
Com o povo cada vez mais alienado, sendo taxado de inocente e tratado como idiota
Com estudantes e trabalhadores sofrendo agressões físicas e psicológicas enquanto lutam por causas verdadeiramente válidas em seu contexto social e democrático
E com aqueles que nos protegem sendo chamados de bandidos e tratados como tal

O que falta ao povo brasileiro é tomar vergonha na cara e compreender de uma vez por todas que se nós não tomarmos as rédeas do nosso país, essa carroça vai quebrar com todo mundo dentro!
Menos os “espertos” que deram um jeitinho de desviar uma verbinha lá pra fora...
Esses não! Eles descem de pára-quedas quando a coisa apertar!


Olho aberto meu povo!
 
By Winna A.

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Eu, Jesus e as Bruxas

Vamos falar um pouco sobre fé, intolerância e amor?



Quem me inspirou a tal "monólogo" foi uma amiga que guardo com muito carinho nesse meu coração besta, Srta. Thiara Avívit. Estarei repetindo aqui algumas palavras que citei em uma postagem no blog dela:

Sempre falo sobre "Deus" para as pessoas, da forma que eu o vejo (nem mulher, nem homem, mas as duas coisas dependendo do momento) - E prefiro chamar assim mesmo: Deus. Ainda que seja uma palavra mais "masculina" na cabeça das pessoas.

Cresci acostumada com essa palavra e as pessoas a aceitam melhor - Mas Deus é pai, é mãe, é uma família que acolhe a gente quando nada mais consegue fazê-lo.

Outro detalhe: Deus pode ser um, pode ser muitos... Tudo depende de como você o percebe – Porém isso não altera a essência de Deus. Não seja tão prepotente assim...

Triste é quando as pessoas não conseguem aceitar a percepção alheia né? Eu tenho a minha percepção do divino, cada um tem a sua, algumas pessoas não a tem e ninguém tem nada haver com isso.

Se temos uma religião ou não, não importa! Até mesmo Jesus quando veio ao mundo não pregou nenhum tipo de religião! Ele pregou o amor, a amizade, a humildade, a compaixão, a caridade, o perdão, a paciência... Dentre tantos outros sentimentos que nos elevam a alma!

Se eu prego essas coisas, seja num ritual pagão, rezando ajoelhada em uma catedral, orando em silêncio em um culto evangélico, meditando sobre ensinamentos budistas, me disciplinando no sagrado templo ou ao ar livre, simplesmente sendo feliz e desejando o bem ao próximo, isso alegrará a mim e a Deus, seja ele como for, quantos for, da forma que for!

Que criador não se regozija na prosperidade de sua criação?

Entretanto: Nunca pense que a religião te salvará de nada! O que te salva, seja lá do mal que for, é a sua fé! A fé te cura, move montanhas, faz até shows pirotécnicos, não a religião! Essa, infelizmente, parece ter muito mais o “dom” da destruição, como podemos ver nos dias de hoje e com o recordar da nossa história...

Se eu sou o que sou é porque a minha percepção me mundo e de divino me esculpiram assim. Parte da culpa também é dessa minha amiga louca que apareceu no meu caminho da forma mais inesperada e até hoje ocupa um lugar muito especial na minha vida! Ela me ajudou com muitos medos e dúvidas, em uma fase muito complicada da minha vida física e espiritual.

Nós duas passamos por maus bocados... E quando o assunto foi a nossa religião a coisa não foi diferente. A ignorância de parentes, amigos e afins acabou por nos deixar marcas na pele e no peito, mas não se muda a fé de ninguém.

Tá pensando que é fácil dizer a alguém que você é bruxa? As pessoas acham que você invoca demônios (por mais que a gente nem acredite neles), ou que a gente participa de surubas ao ar livre, ou que comemos criançinhas, ou que você fica escrevendo o nome dos outros na boca do sapo... Sei lá! Já fui acusada de tantas coisas, quando o que eu faço é contemplar a natura, a vida e sentir o toque de Deus em casa gota de chuva, cada planta, cada animal, na terra sobre meus pés e em cada mudança de tempo, de clima, cada estrela... E até no meu próximo! E é por isso que eu e muitas pessoas somos condenadas, taxadas e apontadas: Por perceber o criador em cada peculiaridade de sua criação.

Ah sim, quanto à palavra bruxa: Antes de querer fazer piada, me sacanear com algum desenho idiota, ou simplesmente me taxar de adoradora do capeta (que eu nem conheço, não sei onde mora e nem do que gosta), lembre-se: se você (ou alguém da sua família) já fez um chá pra tirar uma dor, usou uma pomadinha natural, foi numa rezadeira ou passou algum tipo de óleo ou unguento ou preparado a base de alguma planta, esperando que aquilo ali curasse algo... sinto lhe dizer que você praticou bruxaria! E esses foram os exemplos mais chulos que eu achei hein!

Que coisa, não?

Então é isso! Tudo o que disse aqui é proveniente das minhas experiências de vida nesse pouco tempo em que estou a habitar este mundinho.

Sejam boas pessoas, preguem o bem sem olhar a quem! Isso sim importa, não o título ou rótulo que as pessoas nos dão. Minha religião não me torna melhor ou pior: isso é uma responsabilidade minha, do meu caráter, da minha consciência.

E fiquem com Deus, em todas as suas formas, em toda as suas concepções!

By Winna A

domingo, 15 de janeiro de 2012

Estupro é CRIME e não merece perdão!



Olá – É uma pena, mas o assunto de hoje não é leve, não é alegre, não é fácil, mas é extremamente necessário de se por em vistas nem um pouco grossas!

ESTUPRO É CRIME
NÃO EXISTE DESCULPA QUE JUSTIFIQUE
A CULPA NUNCA É DA VÍTMA


O ano começou, e como era de se esperar, novo ano, nova vida, problemas velhos...
Desde hoje pela manhã, quando li um post no facebook sobre o estupro que ocorreu em rede nacional no tal BBB, estou lendo vários e vários artigos que estão surgindo na internet. A maioria deles é muito boa, consciência nota 10, alguns escritos até mesmo por homens (e não pasmem, muitos homens repudiam tal crime tanto quanto nós, nem todos são idiotas sem coração ou sensibilidade).

O que me assusta muito nisso tudo é justamente pensar que, em pleno ano de 2012, com todo esse avanço tecnológico, científico, com toda essa evolução pela qual tanto se batalha, com essa propagação de informação e tantas tentativas de conscientização sobre os flagelos da humanidade e a busca por soluções para nossas mazelas... Ainda assim, hoje em dia, ocorrem estupros. Ainda assim, mulheres e meninas são violentadas... A idade aqui pouco importa, assim como parecem não importar os danos psicológicos e físicos ocasionados por essa agressão tão mesquinha.
É incabível, intragável e indigerível ver que esse tipo de violência hedionda acontece.
Pior que isso... ainda existem pessoas estúpidas, mulheres e homens, que tentam de forma irracional transferir a responsabilidade desta violência sem tamanho, para a vítima!

Não se pode culpar uma mulher, vítima de estupro, pela violência que ela sofreu. Nada pode ser usado de justificativa. Hoje mesmo, enquanto conversava sobre o assunto, cheguei a comentar, por exemplo, que algumas pessoas dizem que “fulana de tal, com essas roupas, estava pedindo...”.

Como assim?

Pense comigo: muitos países de tradições muçulmanas exigem que as mulheres se cubram da cabeça aos pés, com véus e até mesmo burcas. Mas tal tradição vem do fato de que as mulheres não devem tentar os homens! Veja bem: O homem não tem que se controlar, é a mulher que deve se conter para não provocar o homem. E se ainda assim ocorrer o estupro, ainda assim, coberta da cabeça aos pés para que ninguém se sinta tentado, AINDA ASSIM A MULHER É CULPADA!

Que lógica é essa?

De uma vez por todas: NÃO EXISTE JUSTIFICATIVA PARA O ESTUPRO! A CULPA É DO ESTUPRADOR E UNICAMENTE DELE.

Ninguém tem o direito de violar a vontade de outrem! Nada justifica esse tipo de violência! Pense assim:

A mini-saia não justifica!
O decote não justifica!
A idade não justifica!
O físico não justifica!
A vulnerabilidade não justifica!
O estado físico ou emocional não justifica!
A profissão não justifica!
Mesmo se ela for prostituta, não justifica!
E se ele for gay? Não justifica!
Estar sozinha numa balada não justifica!
Estar tarde da noite na rua não justifica!
Ter te dado um fora não justifica!
A opção sexual não justifica!
Estar bêbada não justifica!
Não poder se defender não justifica!
O que você pensa sobre a pessoa não justifica!
Dizer que “ela pediu por isso” não justifica!
NADA, absolutamente NADA justifica!

Agressão sexual vai muito além de fazer sexo sem permissão com alguém. Estupro não é uma violência meramente física – os danos psicológicos muitas vezes são infinitamente maiores e irreparáveis.

Outra coisa: ESTUPRO É CRIME! Assim como assassinato, roubo, seqüestro, dentre tantos outros. Ele tem pena que vai de 1 a 30 anos de detenção dependendo do tipo e forma (ver artigo 213 até o 216 do Código Penal Brasileiro).

Esse assunto é muito sério, e não só pelo fato de eu ser mulher. Ocorrem estupros contra mulheres e homens, heterossexuais e homossexuais... Infelizmente mulheres são as maiores vítimas, justamente pela falta de conscientização e instrução nas bases familiares, onde mulheres ainda são vistas como objetos, usáveis e descartáveis, como fontes de prazer.
 
Toda mulher é um ser humano, assim como todo homem, criança, jovem ou idoso.
Todos nós merecemos respeito.
Todo ser vivo merece o direito a viver uma vida digna e sem violências.

Vamos refletir sobre o assunto. Hoje se fala do caso que ocorreu no reality show... mas e os tantos outros casos que nunca vem a tona? Dos quais não se tem conhecimento?

Aparentemente, nunca saímos da idade média...


By Winna A.

Detalhes tão imensos de todos nós...


Boa noite meus caros! Primeira postagem do ano hein!

E o fim de ano de vocês? Foi bacana? Eu espero que sim! O Meu foi MARA! (*__*), com direito a fogos na praia do Flamengo (RJ), muitas gargalhadas com meu sobrinho, muito papo com minha mãe e minha irmã e reencontro com algumas amigas do coração!
 
Nossa... Passou rápido, não é mesmo? (até de mais!). Também, esperava o que das minhas férias...

Houve dias de sol, de chuva, dias alegres, dias tristes, dias estressantes, desesperadores, saudosos... Foram 25 dias de casa da mãe x casa da irmãe (é isso mesmo, minha irmã é minha segunda mãe, pois ela me criou).
 
Foram dias de abraços no meu pai, e essa foi a parte emocionante da coisa toda! Mas quem quer saber da minha vida né? Não sou big brother nem nada, GRAÇAS A DEUS!

Eu só queria compartilhar com vocês um pouco destes últimos 25 dias.
Estou escrevendo sobre um tema bastante polêmico no momento, mais tarde vocês poderão conferir!

Nos veremos em breve! 
 
Um bom ano para todos nós!
 
Att.

Winna A.

Aqueles que me acompanham na jornada...

Wikipédia sobre a Lady Vinna (WInna)

A lei divina é eterna, imutável, perfeita, igual para todos, inscrita na consciência dos homens e revelada em todos os tempos (de acordo com a capacidade e compreensão dos homens).

Winna: "- Com tantos elogios eu fico até sem graça!"

"Os animais dividem conosco o privilégio de terem uma alma". - Pitágoras

"Os animais dividem conosco o privilégio de terem uma alma". - Pitágoras