quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Conflitos, Desventuras e Desentendimento – Síndrome de Babel.


Olá pessoas queridas! Já sei... Já sei... Deixei isso aqui às moscas, mas juro que não foi por pura preguiça! Comecei um curso agora e estou cheia de projetos paralelos (inclusive, este bloguinho é um projeto paralelo) que me impediram de parar para pensar num post – Sim, sim! Não vou postar qualquer coisa só porque o blog anda parado! A banda aqui não toca assim! Não senhor!


Hoje o assunto é este mesmo que coloquei no título: A maldita Síndrome de Babel. Lembra da lenda sobre a torre de babel? Aquela mesma, citada na bíblia? Não lembra ou não conhece? Então veja o que a nossa amiga “Wik” (já somos íntimas!) tem a dizer:


“A Torre de Babel, segundo a narrativa bíblica no Gênesis, foi uma torre construída por um povo com o objetivo que o cume chegasse ao céu, para que não fossem espalhados sobre toda a terra. Deus parou este projeto ao confundir a sua linguagem e espalhar o povo sobre toda a terra. Esta história é usada para explicar a existência de muitas línguas e raças diferentes...”


Então, entendeu? Ignoremos religiões e crenças e vamos pensar nesta linha: Imagine todas as pessoas falando a mesma língua. Que maravilha, não? Agora imagine todas as pessoas com os mesmo costumes, influências culturais e tudo mais que forma as várias sociedades conhecidas por nós, só que em uma única “Grande Sociedade”. Imaginou?

Pois bem, eu sei que sería tudo muito chato, mas você deve estar pesando que as coisas seriam bem mais fáceis... Não está?


HAHA!!! EU DU-VI-DO!!


Essa lenda tenta jogar a culpa de nossos desentendimentos para o inevitável. Tornando a coisa toda como um fato “do qual não tivemos culpa ou mesmo meios de evitar” – Era a vontade de Deus! Bem, isso é normal... Quem ri por último é porque sabe em quem por a culpa...


Acho que você concordaria comigo quando digo que “incompreensão” é algo extremamente humano. Somos os reis quando o assunto é desentendimento. É incrível o que um mal entendido pode gerar ou destruir.

Não conheço um remédio para essa questão e isso me deixa frustrada! E olha que sempre me achei a rainha do “me faço entender”!

Não vou comentar sobre o meu caso em particular, mas vou dar de exemplo um texto similar ao que li essa semana, no meu curso. Aqui vai:


Numa certa tarde, o Primeiro Ministro de Portugal recebe o seguinte telegrama, da Rainha da Inglaterra:


- Sismógrafo inglês detectou grande possibilidade ocorrência movimento sísmico próximas horas, com epicentro arredores Lisboa. Favor informar qualquer anormalidade observada.


No dia seguinte, enviava-lhe a seguinte resposta:


- Agradecemos telegrama e elogiamos eficiência do serviço secreto inglês e competência do agente Sismógrafo. Movimento debelado a tempo, presos 30 suspeitos. Estávamos quase prendendo subversivo codinome Epicentro, mas perdemos pista por causa de forte terremoto arredores de Lisboa.


Piadinhas à parte, isso é o que mais acontece no MUNDO! Pessoas que não entendem e sequer procuram entender o que os outros estão falando.

Se eu ouço algo que eu não entendo, muitas vezes, mesmo sabendo que vou parecer idiota, eu peço explicações. É bem melhor do que me passar por sabichona e ficar me remoendo depois por não saber do que se tratava! E outra coisa: Não saber só é considerado como “Ignorância” quando você não se preocupa em saber! Para isso existem os mestres, professores, profissionais qualificados, livros, enciclopédias, dicionários, a Internet (ex.: o Google, wikpédia, desciclopédia...) e uma gama de outros meios de consulta e aprendizagem!


Aprender é sempre muito bom. Aprender mais sobre os meios corretos e eficientes de comunicação podem tornar (e com certeza tornarão), não só um papo de bar bem mais produtivo, mas também ajudaria a evitar desde aquele conflito com o seu chefe ou colega de trabalho, até as mais antigas guerras e conflitos humanos.


É tudo uma questão de não só olhar (ou escutar), mas de enxergar (ou ouvir) o que o outro está tentando te passar. Caso haja alguma falha no meio do percurso, mais fácil tentar sanar a dúvida do que o resultado desastroso.


Bem, a mensagem foi essa! Espero que todos tenham entendido!! =^-^=


No mais, estou tentando organizar a vida, como de costume, e com isso manter este bloguinho bem menos empoeirado!


Beijinhos meus queridos e até a próxima!


Winna A. (Além de deidade do blog, agora sou deidade do Chat BEJRPG!! Que meigo!)


Fontes:

Trecho sobre "a Torre de Babel" retirado do site Wikpédia.
Foto retirada do site "The Brick Testament"

Texto de minha autoria =^-^=

4 comentários:

Raphael disse...

Falta de compreensão é a raiz do caos. Excelente tema pra ser abordado.

Texto muito bem escrito Winna.
Parabéns!

Winna Ashara disse...

Nhaaaaaaaaaa! Adoro esse menino! XD

Káyla disse...

tb não creio nisso. coisa ilária =O

beijos amo-te

calzzzinha disse...

Uauuuuu ameeeeeeei seu blog!
Este texto foi tuuuuuudo!
E esta torre de playmobil? Tuuuudo!!
Amém, continue assim!
Me visita?
To te seguindo, me segue?

Aqueles que me acompanham na jornada...

Wikipédia sobre a Lady Vinna (WInna)

A lei divina é eterna, imutável, perfeita, igual para todos, inscrita na consciência dos homens e revelada em todos os tempos (de acordo com a capacidade e compreensão dos homens).

Winna: "- Com tantos elogios eu fico até sem graça!"

"Os animais dividem conosco o privilégio de terem uma alma". - Pitágoras

"Os animais dividem conosco o privilégio de terem uma alma". - Pitágoras